Treinamentos

ROUTESEG BRASIL    CURSOS E TREINAMENTOS
 
                 
                               
 
 
 
 
 
 
 
 
                                                                                  
máximo conceito dos ideais de segurança no trabalho

PROPOSTA COMERCIAL                            PARCERIA IDEAL

APRESENTAÇÃO

OBJETIVO

TREINAMENTOS E CURSOS

CONSIDERAÇÕES GERAIS

Objetivos

Capacitar Colaboradores nos temas propostos;
Atender os requisitos legais em treinamentos;

Discutir a aplicação de ferramentas que permitem a melhoria contínua dos processos.

Disponibilizar instrutores qualificados e certificados;

Ministrar treinamentos agendados;

Manter continuamente qualidade dos treinamentos;

Atender a carga horária dos treinamentos;

Fazer uso de material didático apropriados;

Fazer uso de equipamento audiovisual (data-show);

Manter contato contínuo com a Empresa Contratante.

 

APRESENTAÇÃO

O setor de serviços  no Brasil esta desenvolvendo  e aprendendo conviver com temas de qualidade e produtividade,  porem há muito  por se fazer , haja vista que este setor tem experimentado nos últimos anos mudanças significativas com relação a velocidade com que são lançados novos equipamentos e métodos que agilizam a produtividade e a qualidade dos produtos e serviços oferecidos aos  nossos clientes e parceiros empresariais.

No nosso segmento , a qualidade é julgada pelo cliente , já que para ele , este fator demanda dos esforços que a organização faz para atender a suas necessidades e expectativas com relação a prestação de  serviços  com nível de qualidade e  otimização do tempo e gerando benefícios mútuos .

Dessa maneira , quanto mais uma empresa satisfizer seus clientes e parceiros menor será o espaço entre esta e a QUALIDADE TOTAL que entende-se como meta fundamental.

Este conceito abrange não só as características que atendem aos requisitos básicos enquanto serviços, mas sobretudo , aqueles que os diferenciam dos concorrentes.Esta dicotomia pode basear-se na oferta de novos serviços ou relacionamentos especiais .

IMPORTANTE considerar que a estratégia para fidelizar o cliente e conquistar novos , demanda a identificação de fatores que aumente sua satisfação , somando a este fato a redução eficaz de falhas operacionais, acidentes, incidentes gerando quebra da confiabilidade e a sustentação de projetos e processos confiáveis.

Identificamos ao longo da nossa experiência em diversas setores da industria nacional, que as empresas buscam confiabilidade, segurança ,personalidade e tecnologia das empresas que propõe complementar a qualidade já consolidada pela política prevencionista e a preservação dos recursos naturais respeitando as legislações nacionais e internacionais vigentes.

Para isso buscamos atender a expectativa através da pesquisa constante de novos e modernos equipamentos , treinamento de equipe , assistência contínua e aprimoramento constante de todas as etapas deste processo.

Participamos ativamente neste mercado , oferecendo nossa especialização e a nossa convicção de que as empresas devem voltar-se especificamente para sua atividade “fim”,com energia e dedicação , base concreta da realização profissional e econômica.

Nossa empresa nasceu da necessidade de parceria das principais  empresas do mercado de expansão e da demanda por qualidade de formação, qualificação e especialização de trabalhadores e gestores  empresariais nas exigências e necessidades de segurança individuais, coletivas e do patrimônio indispensáveis à vida , a sustentabilidade e continuidade operacional das empresas.

Com mais de 26 anos prestando assessoria de formação e desenvolvimento de trabalhadores e gestores, formando consciência prevencionista e desenvolvendo métodos  eficazes de segurança nos trabalhos críticos e rotinas operacionais com procedimentos específicos em todos os segmentos e grau de risco, consolidando práticas e procedimentos seguros que preservem a integridade das instalações, das pessoas e do patrimônio.

Temos como objetivo, promover programas de treinamentos que atendam a demanda de qualificação de trabalhadores operacionais, engenheiros, técnicos, gestores e contratadas em necessidades de projetos de expansão , construção, linhas de produção, manutenção, industria da construção e mineração.

Metodologia Comercial

Para efetivação de nossos serviços,realizamos um levantamento em conjunto com a empresa sobre a situação presente, com a detecção de pontos fortes e fracos na área, otimizando os recursos humanos, e todas as etapas que compreendem uma parceria profissional.

Nosso objetivo maior  é oferecer tranquilidade a diretoria da empresa  e promover a normatização de procedimentos operacionais e comportamentais através do concurso de controle sobre todas as áreas, através de ações  preventivas relatórios, avaliações, auditorias e treinamentos.

Com uma equipe de experientes profissionais na área de Segurança do Trabalho, desenvolvemos e atualizamos constantemente  o nosso portfólio de trabalho para oferecer treinamentos de qualidade, através de modernas técnicas didático pedagógicas para os seguintes cursos e treinamentos.

Formato” refere se aos cursos cujas características dos treinamentos são desenvolvidas de acordo com os riscos e necessidades do contratante.

Consulte nos.

Cursos “In Company” solicite-nos um orçamento:  ou entre em contato no
 Tel.: (11)4455-3442 (11) 97391-7115

 

Cursos para o mês de Março

Data
Técnico Rigger e Supervisor de Rigging
A Definir
Trabalho em Altura e NR-18
A Definir

Cursos para o mês de Abril

Data
Segurança nas Instalações e Serviços com Eletricidade NR-10

Segurança em Áreas Classificadas

 Investigação de Acidentes

A Definir

09-10/04-16h.

11/04-08h. -

Segurança nos Serviços em Espaços Confinados-40 horas NR-33-Supervisores
A Definir

Cursos para o mês de Maio

Data
 Segurança nos Serviços em Espaços Confinados-40 horas NR-33-Supervisores
A Definir
Segurança em Movimentações de Cargas
A Definir
Segurança nos Trabalhos em Altura – NR 36
A Definir

Cursos para o mês de Junho

Data
Projeto e Construção de Linha de Vida
A Definir
Prevenção e Combate á Incêndios
A Definir

Cursos para o mês de Julho

Data
Curso de Formação de Brigadistas
Aberto
Curso de Formação de CIPA
Aberto

Cursos para o mês de Agosto

Data
SEP- Segurança no Sistema Elétrico de Potência
Aberto
Sistema de Permissões de Trabalho
Aberto

Cursos para o mês de Setembro

Data
Segurança com Bloqueios de Energia EBTV
Aberto
Segurança nos Trabalhos em Altura
Aberto

Cursos para o mês de Outubro

Data
Direção Preventiva/Defensiva
Aberto
Projeto e Construção de linha de vida
Aberto
Projeto e Construção de linha de Vida
Aberto

Cursos para o mês de Novembro

Data
Tecnico de Rigger e Supervisor de Rigging 
Aberto
Diereção Preventiva/Defensiva
Aberto
Tecnico de Rigger e Supervisor de Rigging – Atualização
Aberto

Cursos para o mês de Dezembro

Data
Projetos e Construção de Linha de Vida
Aberto
Segurança nos Serviços em Espaços Confinados-40 horas NR-33-Supervisores
Aberto

 

Objetivo e Conteúdos Programáticos

 

Riscos Elétricos: NR 10

Orientar os profissionais que trabalham com instalações elétricas, sujeitos aos riscos decorrentes do emprego da energia elétrica, oferecendo noções de Riscos
Elétricos, Primeiros Socorros e Prevenção e Combate a Incêndios.

 

Módulo I

o- Introdução à Segurança com Eletricidade
o- Riscos em Instalações e Serviços com Eletricidade
o- Medidas de Controle de Risco Elétrico
o- Normas Técnicas Brasileiras NBR da ABNT NBR 5410, 14039
o- Normas Regulamentadoras Portaria 3214
o- Equipamentos de Proteção Individual e Coletiva
o- Rotinas de trabalhos – Procedimentos
o- Documentações de Instalações Elétricas
o- Regulamentações do TEM
o- Riscos Adicionais e Trabalhos Críticos

Módulo II

o- Importância de Aterramentos
o- Acidentes de Origem Elétrica
o- Proteção e Combate á Incêndios
o- Primeiros Socorros
o- Técnicas e Análise de Riscos
o- Linhas Vivas
o- Áreas Classificadas
o- Equipamentos de Segurança intrínseca
o- Procedimentos em Situações de Emergência
o- Investigação de Acidentes
o- Conclusões e Avaliações Periciais

 

  Curso de Formação de CIPA 

Treinamento presencial teórico-prático – assistido- Carga horária: 20h

Método: Andragogia =   Recursos: Palestra, exemplos, slides, filmes
e apostila

Conteúdo Programático

 

I – INTRODUÇÃO A SEGURANÇA DO TRABALHO

Conceito Legal  e
Conceito Prevencionista

Outros casos considerados como Acidentes do Trabalho

II – INSPEÇÃO DE SEGURANÇA

Conceito e Importância     *  Objetivos  * Levantamento das Causas dos Acidentes

III – INVESTIGAÇÃO DOS ACIDENTES

Procura das Causas do Acidente  * Ato Inseguro  * Condição Insegura  * Fator Pessoal de Insegurança

IV – ANÁLISE DOS ACIDENTES

Comunicação do Acidente  * * Medidas de Segurança a serem adotadas

Dias Perdidos * Dias Debitados * Estatísticas

V – CAMPANHAS DE SEGURANÇA

SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes do Trabalho)

VI – RISCOS AMBIENTAIS

Agentes Físicos,  Agentes Químicos, Agentes Biológicos, Agentes Mecânicos

VII – NR-5 COMISSÃO INTERNA DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES – CIPA

Organização e funcionamento da CIPA     *   Reunião da CIPA * Organização e Finalidades

Forma de Atuação dos Representantes     *    Reunião Ordinária e Reunião Extraordinária

Realização Prática de uma Reunião de CIPA   *    Organização e Funcionamento da CIPA

VIII – PRIMEIROS SOCORROS

Material Necessário para Emergência    *    Tipos de Emergência

Como Prestar Primeiros Socorros

IX – AIDS -  Entendendo a Sigla  * A Ação do HIV * Como se Transmite HIV * Reduzindo Riscos

X – EQUIPAMENTOS DE PROTEÇÃO INDIVIDUAL

- Exigência Legal para Empresas e Empregados; Características dos EPIs mais usados nas Empresas e a forma de sua utilização

XI – PRINCÍPIOS BÁSICOS DA PREVENÇÃO DE INCÊNDIO

Normas Básicas
Classes de Incêndio e tipos de Equipamentos para seu combate
Sinalização dos Extintores
Posicionamento dos Extintores
lIdentificação
dos Extintores
Brigada contra Incêndio
Treinamento Recomendações para o caso de incêndio Prevenção de Incêndio

NR 18 = Segurança na Industria da Construção

Treinamento Teórico e Prático –  com carga de 8 horas

Método: Andragogia

Recursos: Palestra, exemplos, slides, filmes, equipamentos e apostila

Conteúdo Programático

Módulo I

Objetivo e Definição

*   Planejamento, organização e execução de tarefas

*   Importância quanto ao uso de EPI’S/EPC’S

*   Definição de riscos envolvendo Trabalho em Altura

*   Legislação e Responsabilidades

*  Tipos de Proteções coletivas

*   Sinalização e Isolamento de Área

*   Sinalizações de Segurança

*   Riscos Físicos Químicos e Biológicos

*   Conceito de Área Classificada

Módulo II

*  Permissões de Trabalho

*  Análise de Risco de Tarefa

*  DDS – Diálogo Diário de Segurança

*  Riscos elétricos nos trabalhos em altura

*  Trabalhos executados em telhados

*  Andaimes e Plataformas

*  Riscos nas instalações provisórias

*  Medidas de Proteção Definitiva

*  Higiene e Saúde nas Instalações Provisórias

*  Disposição e Armazenamento de resíduos

*  Içamentos e Movimentações de Materiais

Trabalho em Altura NR 36:

Treinamento Teórico e Prático –  com carga de 8 horas

Método: Andragogia ,Recursos: Palestra, exemplos, slides, filmes, equipamentos e apostila

Conteúdo Programático

Módulo I
Objetivo e Definição

Planejamento Organização e Execução de Tarefas.
*       Importância quanto ao uso de EPI’S/EPC’S.

*       Definição de Riscos Envolvendo Trabalho em Altura.
*       Responsabilidades.

*       Tipos de Proteções Coletivas.
*       Permissões de Trabalhos.

 

Módulo II
*     Permissões de Trabalho.
*     Análise de Risco de Tarefa.

*     DDS – Diálogo Diário de Segurança.
*     Riscos Elétricos nos Trabalhos em Altura.

*    Trabalhos Executados em Telhados.
*     Andaimes e Plataformas.

*    Riscos nas Instalações Provisórias.
*     Medidas de Proteção Definitiva.

Módulo III

* Capacitação, requisitos e condições de saúde para a atividade.

* Noções de riscos e requisições em  espaços confinados.

* Fundamentos Quanto ao uso de Linhas de Vida.
* Acesso e trabalhos fachadeiros.

* Riscos com Quedas de Materiais e Ferramentas.
* Içamentos de Materiais.

* Restrições nos Trabalhos em Altura.
* Noções de Projetos de Linha de Vida.

 

CURSO DE FORMAÇÃO DE BRIGADISTA

Treinamento presencial
teórico-prático assistido Carga horária: 20h

OBJETIVO:
Proporcionar aos alunos conhecimentos básicos sobre prevenção, isolamento e
extinção de princípios de incêndio, abandono de local com sinistro, além de
técnicas de primeiros socorros.

INSTRUTORES E AVALIADORES: Profissionais habilitados.

TURMAS: Composta de no máximo 20 alunos.

Recursos:

Método: Andragogia
Palestra, exemplos, slides, filmes e apostila

Sinopse do Curso de Brigada de Incêndio

2 ATRIBUIÇÕES DA BRIGADA DE INCÊNDIO
  • Ações de Prevenção:

a)      Avaliação dos riscos existentes;

b)      Inspeção geral dos equipamentos de combate a incêndio;

c)      Inspeção geral das rotas de fuga;

d)      Elaboração de relatório das irregularidades encontradas;

e)      Encaminhamento do relatório aos setores
competentes;

f)       Orientação à população fixa e flutuante;

g)      Exercícios simulados.

 

•Ações de Emergência:
a)Identificação da situação (análise do risco/perigo);
b)Alarme/abandono de área;
c)Corte de energia;
d)Acionamento do Corpo de Brigadistas e/ou solicitação de ajuda externa;
e)Primeiros Socorros;
f)Combate a Princípios de Incêndio;
g)Recepção e orientação ao Corpo de Bombeiro ou outros órgãos e serviços públicos de emergência;
h)Elaboração de relatório discriminando procedimentos efetuados e relatando a ação da Brigada.

 

3- PROCEDIMENTOS BÁSICOS DE EMERGÊNCIA

 

•ALERTA: Aos ocupantes, brigadistas e apoio externo;
•ANÁLISE DA SITUAÇÃO: Brigada/brigadista, analisa situação e avalia constantemente até o final do sinistro, desencadeando procedimentos, orientando e priorizando ações, de acordo com os recursos disponíveis e prioridades da empresa;
•PRIMEIROS SOCORROS: Socorrer vítimas, mantendo ou restabelecendo suas funções vitais até a chegada do socorro especializado;
•CORTE DE ENERGIA: Cortar quando possível ou necessário o fornecimento de energia ao prédio, sala, máquinas e equipamentos ou setor da área atingida por sinistro.
•ABONDONO DA ÁREA: Proceder ao abandono da área parcial ou total, quando necessário, conforme comunicação preestabelecida ou por ordem do coordenador geral, removendo para local seguro, a uma distância mínima de 100 metros do local sinistrado, permanecendo ali até o final das operações;
•Ações de Emergência:
a)Identificação da situação (análise do risco/perigo);
b)Alarme/abandono de área;
c)Corte de energia;
d)Acionamento do Corpo de Brigadistas e/ou solicitação de ajuda externa;
e)Primeiros Socorros;
f)Combate a Princípios de Incêndio;
g)Recepção e orientação ao Corpo de Bombeiro ou outros órgãos e serviços públicos de emergência;
h)Elaboração de relatório discriminando procedimentos efetuados e relatando a ação da Brigada.
•CONFINAMENTO DO SINISTRO: Evitar a propagação do sinistro e de suas consequências;
•ISOLAMENTO DA ÁREA: Isolar fisicamente a área sinistrada, de modo a garantir os trabalhos de emergência e evitar que pessoas não autorizadas adentrem ao local;

•EXTINÇÃO: Eliminar o sinistro restabelecendo a normalidade;

 •INVESTIGAÇÃO: Levantar as possíveis causas do sinistro e suas consequências e emitir relatório para discussão nas reuniões extraordinárias, com o objetivo de propor medidas corretivas e evitar novos sinistros.

CONCEITO DE PREVENÇÃO A INCÊNDIO * CONCEITO DE INCÊNDIO * CONCEITO DE COMBATE A INCÊNDIO * CONCEITO DE FOGO CALOR

Energia química *Energia elétrica * Energia mecânica * Energia nuclear

Efeitos fisiológicos do calor sobre o ser humano

Propagação do Calor por Convecção * Combustíveis Líquidos * Combustíveis  Sólidos

Combustíveis Gasosos * Fuga e Resgate de Pessoas * Noções de Primeiros Socorros

Comportamento em Casos de Emergência

3- PROCEDIMENTOS BÁSICOS DE EMERGÊNCIA

•ALERTA: Aos ocupantes, brigadistas e apoio externo;

•ANÁLISE DA SITUAÇÃO: Brigada/brigadista, analisa situação e avalia constantemente até o final do sinistro, desencadeando procedimentos, orientando e priorizando ações, de acordo com os recursos disponíveis e prioridades da empresa;
•PRIMEIROS SOCORROS: Socorrer vítimas, mantendo ou restabelecendo suas funções vitais até a chegada do socorro especializado;
•CORTE DE ENERGIA: Cortar quando possível ou necessário o fornecimento de energia ao prédio, sala, máquinas e equipamentos ou setor da área atingida por sinistro.
•ABONDONO DA ÁREA: Proceder ao abandono da área parcial ou total, quando necessário, conforme comunicação preestabelecida ou por ordem do coordenador geral, removendo para local seguro, a uma distância mínima de 100 metros do local sinistrado, permanecendo ali até o final das operações;

Direção Preventiva

Treinamento de Direção Preventiva  – Treinamento Teórico  8 horas

Método: Andragogia

Recursos: Palestra, exemplos, slides, filmes, equipamentos e apostila

Conteúdo Programático
3 Módulos

 Objetivo e Definição

Conceito de Direção Preventiva e Evasiva
Principais Causas de Acidentes  Envolvendo Veículos  e Comportamentos  Seguros e Inseguros
Acessórios de segurança, Funcionamento dos Acessórios
 Segurança, Distância  X Espaçode  Frenagem
Dinâmica de Transferência de peso X Estabilidade do Veículo
Tipos de Risco
Velocidades e Vícios ao Volante
Manutenção Preventiva
Riscos Comuns em Áreas Urbanas
Segurança em Transporte de Passageiros
Segurança em Transporte de Cargas
 Amarração  e Disposição de Cargas
Relações Humanas no Trânsito
Dirigindo sob Chuva
Dirigindo sob Condições Adversas
Conhecer as limitações do Equipamento
Segurança Pessoal e dos Passageiros
Condições da pista
Condições do ambiente
Condições do veículo
 Utilização de telefone celular, rádio e/ou outros aparelhos de comunicação
Checagem operacional inicial do veículo
Previsibilidade de risco/reação antecipada a possíveis erros dos outros motoristas
Procedimentos de segurança nas saídas e chegadas
Uso do álcool, medicamentos e drogas x acidentes
Como evitar colisões frontal /traseira / lateral
Posicionamento correto dentro do veículo x regulagens de bancos e equipamentos
Paradas táticas nos semáforos    Rotograma
Conceitos de vias preferenciais
Exercícios de controle de volante x slalon com barreiras (posição das mãos)
 Exercícios de controle de frenagem x distância de segurança
Exercícios de controle de frenagem x distância de segurança
Uso dos freios ABS em terrenos regulares e irregulares
Solução educacional
Treinamento presencial teórico-prático com simulações em veículos equivalentes aos utilizados ou simuladores.
 Dentre as estratégias utilizadas, está a realização de estudos de casos que deverão ser apresentados para identificação de erros e riscos.

Projetos e Construção de Linha de Vida 

Treinamento Teórico(16h)

Conteúdo Programático

Fatores a Considerar
    Carga Dinâmica Máxima
    Carga de Ruptura do Cabo
    Estudo de Espaço
    Risco de Choques com equipamentos( Efeito Pêndulo )
    Dimensionamento para pessoas
    Dimensionamento do cabo de aço
    Determinação das forças nos pontos de ancoragem
    Verificação de resistência nos pontos de ancoragem
    Projeto de uma linha de vida
    Forças sobre o ponto de ancoragem e Cabos
    Carga ruptura e quedas
    Peso, diâmetro, vão e cálculo
    Cálculo da Catenária
    Alongamento e flecha inicial
    ART Específica
    ART Geral
    Tensão do cabo
    Fator de Serviço do Cabo
    Cordas e Cabos de Aço, conservação e uso adequado;

    Procedimentos e Rotinas de Trabalho, conforme NR 18

NR 33 -Prevenção de Riscos em Trabalhos nos Espaços Confinados

Normas Regulamentadoras de Espaços Confinados. NR 33 Supervisores 40h

Treinamento Teórico e Prático

Método: Andragogia

Recursos: Palestra, exemplos, slides, filmes, equipamentos e apostila

 

Conteúdo Programático

 

Identificação de Risco   *  Controle de Risco  *  Permissões de Entrada  *  Equipamento Especializado

Designação do Trabalhador  *  Teste e Monitoramento   *   Coordenação com as Empreiteiras

Procedimento de Emergência   *  Programa de Revisão  *  Abertura de Linha  *  Aprisionamento:

Área Classificada   *  Auto-Resgate  * Avaliação de Local:  *  Condição de entrada

Condição imediatamente perigosa à vida ou a saúde (IPVS)  *  Engolfamento / Envolvimento

Equipe de resgate  *  Espaço Confinado Simulado  *  Inertização  *  Isolamento

Permissão de entrada   *   Permissão para trabalho a quente   *   Procedimento de permissão de entrada

Programa para entrada em espaço confinado   *   Reconhecimento

Trabalhador autorizado   *   Vedo (tampa ou tampão) Importância

Procedimentos que devem ser completados antes da entrada

Procedimentos de Emergência e Resgate  *  Alívio  *  Lavagem e drenagem de equipamentos  *  EBTV- Etiquetamento, Bloqueio e Sinalização

Análise Preliminar de Risco (APR) *

Atmosfera IPVS – Atmosfera Imediatamente Perigosa à Vida ou à Saúde

Avaliações iniciais da atmosfera    *    Base técnica    *   Chama aberta

Condição IPVS    *   Contaminantes    *  Deficiência e enriquecimento de Oxigênio *

Gestão de segurança e saúde nos trabalhos em espaços confinados  *  Equipamento Intrinsecamente Seguro *Medidas especiais de controle  *   Ordem de Bloqueio e Ordem de Liberação * Permissão de Entrada e Trabalho (PET)

Proficiência * Programa de Proteção Respiratória  *  Quase acidente

Responsável Técnico   *   Risco Grave e Iminente  * Riscos psicossociais

Sistema de Permissão de Entrada em Espaços Confinados

Supervisor de Entrada  * Trabalhador Autorizado e Vigia

UA-41289507-1